Notícias AEV

Feijão tarrestre, uma abordagem molecular ao potencial dos alimentos autóctones

05 abril 2016

A declaração de 2016, proclamada pela ONU, como Ano Internacional das Leguminosas e a sedução pela cozinha molecular inspiraram e despertaram os alunos do 10ºI, curso profissional técnico de análises laboratoriais, para a apresentação de um projeto, que passou já à fase final de desenvolvimento do Prémio Ciência na Escola 2015-2016, da Fundação Ilídio Pinho.

Os objetivos principais deste projeto são promover, junto dos alunos e da comunidade educativa, o potencial dos alimentos autóctones, inseridos no contexto de uma alimentação saudável de cariz mediterrânica, e recorrendo ao poder de sedução da cozinha molecular. 

Para a concretização deste projeto os alunos têm vindo a realizar as atividades previstas no planificação do mesmo, as quais foram apresentadas e divulgadas nas oficinas de semana da ciência e tecnologia:

- Exposições sobre a alimentação

“pirâmide alimentar e grupos alimentares” camera-icon

“A química dos alimentos” camera-icon

“Ano Internacional das Leguminosas" camera-icon

 

- O laboratório na cozinha (explicação da química dos alimentos e dos seus processos de preparação); camera-icon

- As leguminosas e a alimentação - Comemoração do Ano Internacional das Leguminosas” (apresentação de leguminosas comuns e de leguminosas locais, com destaque para o feijão terrestre). camera-icon

 

 

.

Localizar

Está em... Home Notícias Feijão tarrestre, uma abordagem molecular ao potencial dos alimentos autóctones